A situação da Grécia já ruma para o mundo além da imaginação.

A cada episódio de “progresso” nas negociações mais insanidades são produzidas, ações são postergadas, sanções impossíveis de serem cumpridas são propostas e parece que o mundo se entorpeceu com a tragédia grega.

O fato é que a Grécia não tem dinheiro e pelo visto também não ter formas de conseguir sem que medidas muito duras sejam tomadas durante muito tempo.

no-money-greece-geekonomics

As medidas que visam ampliar impostos e reduzir benefícios, tem efeito limitado e superficial para as contas gregas, mas produzem desastres sociais com impactos muito severos sobre a economia real e a população. É difícil esperar que a Grécia consiga reverter isso sem esgarçamento social e político muito severo.

Num contexto de tensão generalizada fica complicado conduzir mudanças necessárias, ainda mais tendo o referendo como pano de fundo tendo a maioria dos Gregos contrários às mudanças impostas.

grexit-geekonomics

Enquanto Tsípras tenta se descolar do blefe, dizendo discordar de tudo e de não ter tido opção, fica a pergunta:

Para que serviu mesmo o Referendo?

tsipras-geekonomics

Tsípras argumenta:

Tinha a escolha entre um acordo com o qual não concordo, ou um incumprimento descontrolado, ou a saída temporária do euro proposta por Schäuble”, argumentou. “Fui chantageado; não havia boas opções e eu escolhi a menos má.

E o referendo? Os gregos em sua maioria queriam a saída! Disseram NÃO ao acordo!

Para que serviu o Referendo?

É fácil não concordar com as medidas, difícil mesmo será explicar para os gregos como a Grécia pretende sair desse mar de lama financeiro. Além de já dever quase 180% do PIB a Grécia pretende apenas implantar aumentos marginais de impostos e cortes superficiais em seus gastos correntes.

divida-grecia-geekonomics

Nem é preciso fazer conta para ver que isso não resolve muita coisa.

Mas o Mercado parece feliz, pelo menos por hora. As bolsas pelo mundo se acalmaram um pouco e parece que os investidores fingem estar tudo bem.

Tudo bem com a Grécia, tudo certo com a China, tudo certo com acordo nuclear com Irã…

OK! Falem o que quiser, só não me peçam para ficar tranquilo!

Alguém aí tem dólar para vender?