Acho ótimo quando inicio a leitura ou estudo de algum tema que de forma rápida e prática pode ser aplicado no dia a dia. E foi exatamente o que aconteceu com o livro Pescando Tolos dos autores George Akerlof e Robert Shiller. Mais detalhes do livro abaixo.

[toggle title=”Opinião sobre o livro” load=”hide”]“Em uma descrição divertida e espirituosa, Akerlof e Shiller mostram que, embora a busca de lucros possa levar a produtos que enriquecem nossas vidas, ela também pode levar à manipulação e à fraude. Grande parte da inovação recente tem levado a produtos que facilitam enganar o público. As implicações são complexas e profundas. ” — JOSEPH E. STIGLITZ Ganhador do Prêmio Nobel em Economia “Pescando Tolos é um esforço intelectual. Ele pode mudar sua imagem da mão invisível para um pé invisível, sempre procurando enganar você. Leia para se divertir; leia para ter conhecimento. ” — ALAN S. BLINDER autor do After the Music Stopped: The Financial Crisis, the Response, and the Work Around “Um livro fabuloso! É a economia após a revolução comportamental em sua melhor forma. ” — SAMUEL BOWLES Instituto Santa Fé “Este livro revelador mostra uma contradição fundamental no sistema do mercado. Consumidores e políticos, tenham cuidado: os negócios que buscam lucro estimulam a eficiência e inovação, mas têm fortes incentivos para manipulá-lo e novas ferramentas de dados sofisticadas os permitem fazer isso de modos personalizados. ” — LAURA D’ANDREA TYSON Universidade da Califórnia, Berkeley “Akerlof e Shiller fornecem um guia fenomenal para as armadilhas do livre mercado. Essa revisão salvadora da teoria econômica explica os riscos embutidos dos roubos em um mundo que maximiza o lucro. ” — NANCY FOLBRE professora emérita, Universidade de Massachusetts, Amherst[/toggle]

pescando-tolos-capa
pescando-tolos-detalhes

Ainda não terminei o livro, por isso este post não será uma resenha.
Aconteceu um fato comigo ontem que me remeteu diretamente ao livro e me salvou de ser fisgado como um tolo e por isso resolvi compartilhar aqui. Antes vou tentar definir o que é ser fisgado ou pescado como um tolo.

Segundo os autores a definição de ser pescado como um tolo é definida como:

Pescaria

Está relacionado a levar as pessoas a fazerem coisas que são de interesse do pescador, mas não de interesse do alvo. Está relacionado a fisgar, deixar cair uma isca artificial na água, sentar e esperar até que o peixe cauteloso nade, cometa um erro e seja pego. Há muitos pescadores e eles são tão astutos na variedade de iscas que, pelas leis da probabilidade, todos nós seremos pegos mais cedo ou mais tarde, por mais cautelosos que tentemos ser. Ninguém está livre.

Tolo

“…um tolo é alguém que, por qualquer motivo, é pescado com sucesso. Há dois tipos de tolo: psicológico e informativo. Os tolos psicológicos, por sua vez, podem ser classificados em duas categorias. Em um caso, as emoções de um tolo psicológico anulam as ordens de seu bom senso. No outro caso, as inclinações cognitivas, que são como ilusões óticas,12 levam-no a interpretar mal a realidade e ele age com base nessa má interpretação. ”

Se quiserem ver um pouco mais sobre o livro é só assistir ao vídeo abaixo, tem apenas 5 minutos.

Voltando ao meu caso…

Ontem quase fui pescado com um tolo na farmácia.

Fui comprar um produto e ao chegar no caixa para efetuar o pagamento, o atendente me informou que o produto estava em promoção. Fiquei animado com a novidade, mas na verdade o vendedor estava tentando me pescar como um tolo.

A promoção era seguinte: se levasse 2 unidades do produto ganhava um desconto. Então a proposta era levar uma unidade do produto por R$20,90 ou duas unidades por R$19,90 cada unidade.

Na primeira opção eu pagaria R$20,90.

Na segunda opção pagaria R$39,80.

Ao todo receberia um desconto de R$2,00 ou 4,78%.

Onde está a pescaria de tolo aqui? Afinal se tivesse comprado o produto eu receberia R$2,00 de desconto. Mas o problema da pescaria, deve ser avaliado por outro ângulo.

Pela ótica do pescador (comerciante), eu estaria gastando a mais R$18,90. Ou seja, com investimento de apenas R$2,00 a farmácia me faria gastar a mais R$18,90. Um excelente ROI, que certamente supera quase toda opção de marketing nos dias de hoje em termos de desempenho.

Você pode argumentar que de todo jeito, haveria o benefício do desconto (R$2,00), mas dessa forma você estaria negligenciando que:

1 – Poderia fazer uma pesquisa de preços e encontrar um valor ainda menor para o mesmo produto, economizando ainda mais;

2 – Você estaria se descapitalizando, aumentando o estoque de um produto para consumo futuro, o que não faz sentido a menos em tempos de escassez drástica do produto ou inflação galopante;

3 – Se você for pescado dessa forma com um tolo, é provável que acabe gastando muito mais do que arrecada, sendo necessário se financiar no cartão de crédito e cheque especial que tem juros infinitamente maiores do que a soma dos descontos marginais que você ganha;

4 – Gastando mais sendo pescado como um tolo tira sua capacidade de poupança (que lhe rende juros) e coloca essa capacidade financiando seu estoque (que não rende nada).

Ou seja, você estaria sendo pescado com um tolo. Mas no fim das contas como terminou minha história na farmácia?

Eu não fui pescado como um tolo. Espero que você também evite as armadilhas dos comerciantes com ofertas que não queremos aceitar, mas que acabamos sendo enganados com estratégias inteligentes e lícitas e no final sendo pescados com tolos.

Até a próxima!