Essa semana li um artigo muito interessante que mostra a relação entre as buscas, no Brasil, referentes a dois economistas muito famosos: John Maynard Keynes e Ludwig Von Mises.

No artigo o autor cita que o Brasil é único país onde Mises é mais buscado no Google do que Keynes. A análise por si só foi uma excelente sacada e abre possibilidades de estudos interessantes sobre temas econômicos com base nos dados de busca do Google.

Mas ao analisar o gráfico da postagem, um dado me intrigou. A média para as buscas relacionadas a Keynes eram muito maiores, mas o gráfico com a evolução do interesse indicava uma tendência negativa.

Foi então que resolvi investigar e pelo gráfico postado, que reproduzo abaixo, algumas considerações devem ser feitas.

Gráfico by: Ilisp - pensamento livre - http://www.ilisp.org

Gráfico by: Ilisp – pensamento livre – http://www.ilisp.org

Acontece que o gráfico analisado, retirado do Google Trends, não mostra o número absoluto de pesquisas (total de pesquisas do termo), mas sim o interesse da busca pelo termo. O google explica isso na própria página, reproduzida abaixo.

Retirado do Google Trends

Retirado do Google Trends

Isso significa que ao longo do tempo, o interesse na busca pelo termo Ludwig Von Mises vem amentando em relação ao interesse na busca pelo termo John Maynard Keynes, mas o gráfico não mostra o total absoluto de pesquisas relacionadas a cada termo.

Antes de analisar o total absoluto de buscas, resolvi abranger mais dois termos na pesquisa. O nome completo e apenas o nome principal ou nome mais comumente usado. Assim temos os termos: John Maynard Keynes + Keynes e Ludwig von Mises + Mises. Abaixo o gráfico volume de pesquisas para cada um.

Gráfico Google Trends - Geekonomics

Gráfico Google Trends – Geekonomics

Então vamos ao que interessa. Keynes ou Mises? Qual realmente tem maior volume de buscas no Brasil? Abaixo o gráfico com o volume de pesquisas.

keynes-vs-mises-google-search-geekonomics

É fácil perceber a diferença entre os dados. Neste caso, analisando o número de pesquisas absoluto, percebe-se que a diferença nas buscas é muito mais acentuada se comparada ao gráfico onde vemos a evolução do interesse.

Para quem quiser, salvei a planilha com os dados em excel, que obtive no google via ferramenta Google Keywords Planner.

Baixe a planilha

Agora que temos os dados esclarecidos…

Realmente Mises lidera com uma folga invejável as pesquisas no google se comparado com Keynes. E para terminar cito o Camilo Caetano, autor do post que me incentivou a aprofundar a análise aqui:

“Será que o Brasil está a caminho de uma evolução liberal?”

E para quem quiser ler o post dele, é só clicar abaixo.

Link post Camilo Caetano

Até mais pessoal.