Amazon quer pagar autores por página lida - Geekonomics
Economia Eureka

Amazon quer pagar autores por página lida

Nada é muito simples quando se trata da gigante Amazon e parece que a empresa resolveu mesmo impor uma revolução no mercado editorial e na forma como consumimos, publicamos e faturamos com a compra e venda de livros.

Em matéria publicada pela Revista TIME em 22 de junho de 2015 (clique aqui para ver a matéria) a jornalista Claire Groden menciona que a Amazon estaria planejando alterar a forma como os autores são pagos pelos livros.

time-artigo-geekonomics

Inicialmente a mudança afetará apenas autores independentes que tenham seus livros disponíveis nos serviços de assinatura ou empréstimos da Amazon. Aqui no Brasil o serviço tem o nome de Kindle Unlimited.

A ideia da Amazon é remunerar os autores não por livros vendidos, mas por páginas lidas (pay-per-page). Isso sim é que eu chamo de mudança de paradigma.

A alteração na forma de pagamento aos autores favorece muito o serviço de assinatura para acesso ilimitado ao acervo, uma espécie de Netflix para livros. A teoria é simples. Pagando por página lida a Amazon naturalmente alongará o prazo de pagamento aos escritores, uma vez que o tempo de leitura influenciará diretamente no montante repassado. Com isso a empresa viabiliza assinaturas mais baixas aumentando o prazo de pagamento mantendo o prazo e recebimento. Do ponto de vista comercial tudo certo aqui.

pay-per-read

Mas a alteração pode criar vieses ruins para o mercado editorial. Se o serviço de assinatura para acesso ao acervo (Kindle Unlimited) pegar para valer, pode haver uma mudança natural na forma como os autores formatam seus livros. Aqui a ideia é que colocando mais imagens, gráficos ou quaisquer elementos gráficos nos livros digitais, o número de páginas lidas terá um incremento. Também terá incremento a produtividade da leitura. Com mais figuras ou gráficos os leitores lerão mais páginas em menos tempo e assim a Amazon pode se dar mal com a estratégia.

Outro ponto a ser pensado é como ficam as leituras subsequentes ou seja, se alguém ler um livro duas ou mais vezes o autor receberá novamente por página lida?

Sem dúvidas que esse tipo de remuneração daria assunto para uma excelente análise de viabilidade econômica. É bem provável que Amazon tenha feito a sua. Será que os autores terão a mesma prerrogativa? Espero que sim.

A jornalista da Revista TIME fez uma constatação interessante:

“… para a Amazon, o trabalho de um autor é apenas tão bom quanto a sua capacidade de manter a atenção dos leitores.” (GRODEN, Claire – Revista TIME 22/06/2015)

Não se sabe ainda o rumo que essa nova forma de remuneração vai tomar e nem se os autores e editoras vão concordar com isso. Mas a julgar pelas polêmicas que já envolvem a venda de livros de digitais (eBooks), podemos aguardar muito mais do que uma simples mudança de forma de pagamento.

About the author

Anderson Mattozinhos

Anderson Mattozinhos

Economista com MBA em Economia Comportamental, já atuou como Professor na ESPM-SP, é empresário do setor de saúde, podcaster e idealizador do Geekonomics PodCast e site. Nas horas vagas divide seu tempo entre leitura de livros e games.

Instagram

Connection error. Connection fail between instagram and your server. Please try again

Fique Atualizado

Categorias

Gostou desse conteúdo?

Se cadastre na nossa newsletter e não perca mais nada! Receba notícias, novidades sobre Economia Comportamental e atualizações de novos posts.

Você se cadastrou com sucesso!