Separamos duas curiosidades do Parlamento Inglês, diretamente ligadas a comportamento e Economia Comportamental. Normas sociais, cores e formas de tratamento possuem significados implícitos muito interessantes, confira tudo no post abaixo.

Não há dúvidas de que o Brexit seja um dos eventos políticos mais relevantes de nossa época. Além disso as negociações do Brexit têm sido um terreno fértil para algumas análises de comportamento e de processos decisórios.

Desde sempre alguns comportamentos chamam minha atenção, no que diz respeito aos rituais que se seguem no parlamento inglês. O parlamento atualmente dividido entre dois grandes partidos, os trabalhistas (Labor) e os conservadores (Tory`s). Organizados em lados opostos no parlamento ambos formam uma interessante configuração cheia de detalhes interessantes.

ESQUERDA E DIREITA

Para início de conversa, o parlamento é organizado em relação ao Orador (Speaker). Este cargo hoje ocupado por John Bercow, que é quem preside os debates na Câmara dos Comuns, organizando e autorizando cada membro a falar no parlamento. A escolha do orador é feita por voto e o selecionado deve ter características neutras em relação à posição política, o que a meu ver é complexo, no entanto… Bem temos um orador por lá.

O parlamento então é organizado, estando ao lado esquerdo do Orador os partidários da Esquerda 😉 ou os partidários dos partidos dos trabalhadores (Labor). Qualquer semelhança de nomes com o Partido dos Trabalhados Brasileiro (PT) é mera coincidência, senão um belo exercício surrealista rsrsrsrs.

Já o lado direito temos os partidários de Direita (Óbvio!) composto pelos membros do partido conservador (Tory) que atualmente é o partido que emplacou a Primeira Ministra Theresa May. Vale dizer que as negociações do Brexit estão a cargo da Primeira Ministra e que o prazo final para saída do Reino Unido da União Européia é março de 2019.

Quem acompanha a imprensa deve ter percebido que as negociações para o Brexit estão sempre nas manchetes. Isso porque ainda há muito medo e falta de consenso do parlamento sobre o acordo. Tendo que negociar contra a parede a saída, a Primeira Ministra Theresa May, conseguiu um acordo considerado inadequado pelo parlamento.

Sem força de negociação, pela situação, afinal o Reino Unido já decidiu pela saída independente de acordo com a União Europeia, May tem sofrido com difíceis negociações e pressões vindas da esquerda britânica.

CURIOSIDADES E COMPORTAMENTOS

Vamos então falar de algumas curiosidades presentes nos comportamentos dos parlamentares? Eu tenho duas que me chamam muita a atenção e sempre quando assisto… Sim eu assisto às sessões do parlamento inglês 😜 rsrsrsrs.

Já faz algum tempo que tenho esse hábito meio excêntrico de assistir às sessões do Parlamento Inglês. Sempre que assisto duas curiosidades me chamam muito a atenção.

CORES E CONVICÇÕES POLÍTICAS

Já mencionei em alguns PodCasts por aqui, mas vale reforçar por aqui. Duas cores são bem marcantes em política, principalmente quando nos referimos a esquerda e direita. Essa dicotomia de cores é ainda mais presente quando, como temos no Reino Unido, apenas dois partidos bem definidos e opostos.

Em diversas situações e sessões do parlamento, fico assistindo e não consigo não reparar que as pessoas chaves no parlamento, notoriamente aquelas que assessoram a Primeira Ministra Theresa May e o líder da oposição Jeremy Corbyn.

O que tenho visto com frequência impressionante é que os Torys (conservadores de direita) vestem na grande maioria roupas onde predominam a cor azul. Já para os trabalhistas (Labor) a cor predominante é o vermelho.

Pode ser que seja coincidência, já pensei nisso. Mas acho mesmo que também seja devido à normas sociais existentes. Normas sociais sinalizam comportamentos apropriados e são classificadas como expectativas comportamentais ou regras dentro de um grupo de pessoas (Dolan et al., 2010).

E vou ainda um pouco além das normas sociais. Não sei muito bem qual o grau de seriedade na análise da psicologia das cores, mas se olharmos para a caracterização de cada cor vemos também muita similaridade com o perfil de cada orientação política.

Viram como há ligação? Não sei se a ligação é proposital ou não, ou seja, pode ser que os partidos tenham definido por suas cores com base nos significados das mesmas, mas também pode ser que não tenha nada a ver uma coisa com a outra. Entretanto é uma bela coincidência, não acham?

TRATAMENTO ENTRE OS PARLAMENTARES

Um outro fato me intriga muito quando assisto às sessões do parlamento: a forma como os parlamentares se dirige uns aos outros. Não raro percebo que há termos diferentes para cada parlamentar, dependendo da posição e proximidade de ideias.

Quando um (a) parlamentar é tido como apoiador da Primeira Ministra, ela se refere ao mesmo utilizando as expressões: Honorable Friend (Honrado Amigo).

Quando a referência é de algum parlamentar que faz oposição ou está por algum motivo com ideias contrárias àquelas defendidas pela Primeira Ministra, o termo usado é: Honorable Lady (Honorável Senhora), Honorable Member (Honorável Membro) ou Honorable Gentleman (Honorável Cavalheiro).

Perceberam o simbolismo do ritual no parlamento inglês?

Eu posso estar viajando aqui, mas foram muitas sessões em que assistindo percebia que a forma de tratamento era alterada dependendo do lado (direita e esquerda) e da aderência às ideias da Primeira Ministra. Outra curiosidade bem interessante não acha?

Muitas vezes rituais não escritos são repetidos sem que ninguém perceba outras vezes tais rituais são repetidos por constituírem normas sociais de comportamento implícitas e mesmo não sendo escritas ou em princípio sendo livre a adesão ou não, as normas se repetem sem que haja disposição de algum membro do grupo de deixar de seguir a norma vigente.

Dois exemplos interessantes de codificação de normas sociais a meu ver. Importantes para entendermos comportamentos e claro, para que estudarmos como que essas regras implícitas, não escritas nem declaradas, são rigorosamente seguidas.

Vou finalizando por aqui, afinal de contas como sempre eu acabei me estendendo demais.

Até o próximo post pessoal!

Referências:

Dolan, P., Hallsworth, M., Halpern, D., King, D., & Vlaev, I. (2010). MINDSPACE: Influencing behaviour through public policy. London, UK: Cabinet Office.