Mural

Economizar: cada centavo importa

Cada centavo importa quando falamos em economizar. Um exemplo publicado esta semana por Cass Sunstein no site Gulf News, mostra como políticas públicas que utilizam Economia Comportamental em sua elaboração, tem papel importante na proteção de consumidores e claro em suas economias.

Promoções e ofertas na internet nem sempre adotam práticas éticas em relação aos reais preços daquilo que está sendo ofertado.

Quem nunca entrou numa promoção e apenas no momento do checkout foi informado de uma série de taxas extras?

Essa prática ainda comum no Brasil, foi resolvida nos EUA com uma regulação realizada pelo Departamento de Transporte daquele país. A resolução, publicada em 2012, obrigava agentes de viagem e companhias aéreas a anunciar seus preços contendo todos os impostos e taxas. Isso sem dúvidas transformou o mercado venda de passagens e pacotes turísticos.

Segundo Cass Sunstein coloca no artigo:

“Os economistas Sebastian Bradley, da Universidade Drexel, e Naomi Feldman, da Universidade Hebraica de Jerusalém, estudaram os efeitos do mandato. Sua pesquisa é altamente técnica, mas as lições básicas são claras: os passageiros das companhias aéreas foram grandes vencedores.”

Sunstein prossegue no artigo onde relata que muitas companhias aéreas, após a regulação, passaram a reduzir exponencialmente suas taxas extras, para evitar o impacto do aumento dos preços das promoções nos consumidores. Fica fácil entender o motivo.

Imagine que você pesquisa constantemente o preço de passagens e pacotes turísticos na internet. Há uma certa ancoragem de preço e uma tendência de que consumidores saibam, com certo grau de certeza, o preço médio.

Mas estes preços não mostravam os impostos nem as taxas extras como tarifas de embarque ou bagagem excedente. Ao serem obrigadas a inserir tudo que é taxa e imposto no anúncio… Sim as empresas preferiram reduzir algumas cobranças e o resultado foi que no geral o mercado se reequilibrou para um patamar onde o consumidor passou a economizar.

Economizar com Amazon e sua política de esconder custos nas transações

Aqui no Brasil uma empresa que é possui prática semelhante e que até já escrevi sobre ela aqui no Geekonomics, é a Amazon. Quando divulgadas algumas promoções o preço do frete nunca está incluso. Mesmo quando o frete é grátis.

Funciona mais ou menos assim. Se quando você vê o anúncio de algum produto, a mensagem é que o mesmo é ELEGÍVEL para frete grátis. Isso quer dizer que pode ser que ele seja vendido com frete grátis, ou NÃO!

A regra oculta é que para conseguir o frete grátis, você tem que gastar acima de um determinado valor. Dificilmente um livro de R$39,90 sairá com frete grátis. Para obter o benefício e não pagar pelo frete, o consumidor deve gastar acima de R$100,00.

Para não perder a oferta, o que acontece? Sim, gastamos mais R$60,10 para ganhar o frete grátis.

O que impressiona nessa estratégia, a qual já fui vítima várias vezes, é que em momento algum avaliamos a opção de pagar o frete, frente à opção de gastar mais R$60,10 para comprar sem ter que pagar o frete. Em geral me arrisco a dizer que o valor do frete, na verdade, chegaria no máximo a uns R$12,00 ou seja, algo em torno de um terço do preço do livro.

Se, no entanto o preço divulgado na promoção já contasse com frete incluso, quem comprasse o livro, seria poupado de gastar dois terços a mais comprando mais coisas apenas para ganhar frete grátis.

Você pode estar pensando aí: Ah, mas agora eu tenho Amazon Prime que me dá frete grátis em tudo que compro e por isso eu pago apenas R$9,90 POR MÊS! Percebeu a incoerência? R$12,00 de frete num livro comprado uma vez é caro. Pagar o Amazon Prime todo mês para quando for comprar um livro obter frete grátis é uma pechincha!

Realmente o que tiro de lição disso tudo, é que somos mesmo de racionalidade limitada e constantemente devemos parar, pensar e adiar decisões de compra, na esperança de que esse adiamento nos faça refletir mais sobre nossas decisões.

Até a próxima geeks.

 

Referências

Artigo do Cass Sunstein: https://gulfnews.com/business/analysis/accounting-for-each-dime-does-pay-off-1.69234202

About the author

Anderson Mattozinhos

Anderson Mattozinhos

Economista, bookaholic, tecnófilo e jogador inveterado de videogames.

Fique Atualizado

Categorias

Gostou desse conteúdo?

Se cadastre na nossa newsletter e não perca mais nada! Receba notícias, novidades sobre Economia Comportamental e atualizações de novos posts.

Você se cadastrou com sucesso!