COVID e o surto de especialistas - Geekonomics
Economia Comportamental

COVID e o surto de especialistas

Os tempos modernos trouxeram uma avalanche de especialistas e com eles a “autoridade” de emitir opiniões. Com o período de pandemia mais e mais especialistas tem surgido e com seus discursos podemos observar comportamentos e vieses.

Eu trago este tema, mas devo dizer que não me apresento aqui como especialista e o texto do Erick Angner para o site Behavioral Sicientist me deixou bem mais tranquila sobre isso.

Sempre que me apresentam em algum cliente como especialista sinto um peso que não estou pronta para carregar, mas após a reflexão do texto “Humildade epistêmica – conhecendo seus limites em uma pandemia” acredito que é possível a construção de uma carreira como especialista, porém mantido alguns cuidados os quais sinto que são deixados de lado por muitos.

COVID e o surto de especialistas

Basta acessar seu site de notícias, seu canal do youtube ou seu instagram com as infinitas lives para ser bombardeado com conteúdo de especialistas dos mais variados tipos, porém tudo que o mundo está vivendo é um fato novo, não há receitas pré-prontas, não há certo, validação, publicações, tudo está sendo construído. Porém o que não falta são portadores de boas práticas, de soluções, de otimismo, e até mesmo de críticas e mais críticas dos outros especialistas.

Usando de uma frase já conhecida “Informação é a melhor arma” reflito sobre o quanto a enxurrada de informações tem ajudado ou atrapalhado a rotina de isolamento e a redução da contaminação do vírus. E neste momento, sem querer trazer soluções, mas buscando desfazer alguns nós, a análise do comportamento humano pelo olhar da Economia Comportamental pode nos ajudar.

Os especialistas apresentam o que chamamos de viés da confirmação que trata da tendência pessoal de perceber, focar e fornecer maior credibilidade às evidências que parecem confirmar suas crenças existentes. Por isso, temos tanta dificuldade em entender com governantes não mudam de opinião, como jornalistas sempre questionam o mesmo lado e como nós relutamos em absorver informações que divergem da nossa preferência.

COVID e o surto de especialistas

Outro fator de alto impacto para este núcleo de especialistas é a falta ou a não prática da humildade epistêmica que está fundamentada na percepção de que nosso conhecimento é sempre provisório e incompleto – e que pode exigir revisão à luz de novas evidências. De acordo com Erik Angner “Ser um verdadeiro especialista envolve não apenas conhecer coisas sobre o mundo, mas também conhecer os limites de seu conhecimento e experiência”. Com este conceito podemos avaliar os comportamentos dos especialistas que escutamos e se de fato fazem jus a este título.

E nós, como ouvintes de tantas fontes, como ficamos?

Conseguimos ouvir, criticar, absorver? O nosso comportamento é afetado pelo que conhecemos como sobrecarga de escolha é um fenômeno pelo qual tendemos a ter dificuldade em fazer uma escolha se apresentados com inúmeras opções. E com certeza, em algum momento desta pandemia você já se sentiu em um mar de informações, mas sem saber qual escolher. Uso máscara? Uso luva? Adoto o home office? Faço o desligamento da equipe? A sobrecarga de escolha nos afeta e paralisa e neste caso acumulado com a escassez, mas este conceito falamos em uma outra hora.

Mas nem tudo é desespero, há uma luz no fim do túnel, tanto para os especialistas quanto para os ouvintes. Dicas:

Especialistas:

– Ouça pesquisadores, especialistas, influentes, que defendem linhas opostas as suas e aplique técnicas para absorver o conteúdo sem seus vieses;

– E uma dica do Erik Angner – Se você deseja reduzir o excesso de confiança em si mesmo ou em outras pessoas, basta perguntar: Quais são os motivos para pensar que essa afirmação pode estar errada? Sob que condições isso estaria errado?

Ouvintes:

– filtre os seus canais de recebimento de informação, a repetição da mesma informação pode gerar um efeito de potencialização, heurística da representatividade;

– limite seu tempo recebendo conteúdos;

– escute opiniões contrárias, mas aplique técnicas para absorver a opinião sem seus vieses.

 

Fontes:

https://behavioralscientist.org/epistemic-humility-coronavirus-knowing-your-limits-in-a-pandemic/

https://thedecisionlab.com/biases/optimism-bias/

https://thedecisionlab.com/biases/confirmation-bias/

https://thedecisionlab.com/biases/choice-overload-bias/

About the author

Ana Carolina Guimarães

Ana Carolina Guimarães

Consultora de gestão para resultados na Falconi e Black Belt, Engenheira Agrícola (UEG), Administradora (UFG), Pós Graduada em Auditoria em Controle (UFG), MBA em Economia Comportamental (ESPM).
Sou encantada por economia comportamental e tudo que podemos fazer através da sua aplicação.

Instagram

Invalid username or token.

Fique Atualizado

Categorias

Gostou desse conteúdo?

Se cadastre na nossa newsletter e não perca mais nada! Receba notícias, novidades sobre Economia Comportamental e atualizações de novos posts.

Você se cadastrou com sucesso!